Skip to content

Plano de Negócio – 5 modelos inovadores para planejar a sua empresa

plano de negócio

O plano de negócio é um instrumento necessário para dar identidade e visão sobre uma empresa, para estabelecer a sua atuação e seus objetivos e traz uma série de informações necessárias que vão ditar os passos do empreendedor, bem como de sua equipe. É uma ferramenta importante também na captação de recursos e investimentos.

Muitas empresas não saem sequer da fase embrionária ou dos seus primeiros anos de atuação por falta de planejamento. Isso já indica a necessidade do plano de negócio, mesmo em uma abordagem mais tradicionalista e descrita.

Como e por que fazer um plano de negócio?

Primeiramente, leia este artigo já publicado no Blog da OSP contabilidade. Lá há um passo a passo e várias dicas para criar o seu plano de negócio convencional, que continua sendo uma ferramenta importante e pode servir de base para o desenvolvimento de outros modelos inovadores de planejamento.

Uma empresa, assim como qualquer coisa que se deseja construir na vida, precisa de uma propósito, um ponto definido de onde se quer chegar. Do contrário, como percorrer uma jornada de desenvolvimento se não se sabe qual a função disso? Além disso, tendo uma definição do propósito, quais seriam os recursos e informações necessárias para percorrer esta jornada?

Um plano de negócio é um documento detalhado que traz todas as informações essenciais da empresa, tais como capital inicial, produtos ou serviços, visão, missão, valores, concorrência, contingências e desafios, segmentação, clientela, recursos, parceiros, fornecedores, etapas, etc. Ele é um recurso essencial para a empresa.

Ferramentas ágeis

Contudo, muito se evoluiu nos últimos anos quanto à forma de construir e desenvolver projetos, processos e também negócios inteiros, na perspectiva mais ágil, mais dinâmica, colaborativa, rentável, produtiva e mais enxuta.

Muitos modelos de negócio passaram a serem utilizados, seja em conjunto com o plano de negócio – numa fase ainda inicial – seja para dar uma visão mais direta sobre o que precisa ser feito. E muitos destes modelos surgiram em áreas com a de tecnologia da informação, por exemplo, e foram se adaptando. No nosso caso por exemplo, além das técnicas apresentadas neste artigo, buscamos as mais avançadas ferramentas de gestão contábil, contabilidade em nuvem, e programas de CRM do mercado e nos mantemos sempre antenados quanto as mudanças.

Plano de negócio x Modelos de negócio

Há diferenças entre modelos de negócio e plano de negócio. Enquanto o plano de negócio é mais minucioso e tem o formato de um documento, que segue etapas bem específicas, os modelos de negócio permitem visualizar o negócio mais facilmente e de forma resumida, com foco em que realmente importa, permitindo ainda colocar as propostas em ação de forma ágil.

O plano de negócio é único e pode ser alterado, mas é menos frequente que isso aconteça e depende de vários fatores. Já o plano de negócio é mais flexível, pode se adaptar a diferentes processos da empresa e também conforme o contexto.

Em suma, o plano de negócio permite entender o que é a empresa e o que deve ser feito. E o modelo de negócio fica na dimensão de como isso deve acontecer. Nem sempre é preciso consultar um documento tão específico como o plano de negócio no dia a dia. Por isso, uma dica é trabalhar com as duas ferramentas, para resultados mais ágeis e promissores.

Por que ser ousado, ágil e funcional?

Uma vez definido o seu plano de negócio, é possível ser ainda mais ousado, ágil e funcional, utilizando modelos facilmente replicáveis, enxutos e também metodologias que envolvem todas as pessoas envolvidas, seja na gestão do processos e projetos, seja na construção de cada etapa da empresa.

E é preciso ser mais dinâmico quando se tem em mente um mercado acelerado, pautado pela diferenciação, contextos de crise e em que a experiência do consumidor é uma premissa a ser cumprida. Além disso, modelos de negócio mais dinâmicos oferecem mais qualidade de vida no ambiente de trabalho, maior engajamento e produtividade, sem altos custos.

Principais modelos inovadores de negócio

Os modelos e metodologia de gestão podem ser usados antes ou depois da criação do plano de negócio, e em qualquer momento da empresa. Há muitos tipos de modelos de negócio e a escolha deve ser determinada pelo tipo de empresa e identificação com a sua metodologia. Também há no mercado vários softwares que podem ser empregados na aplicação destes modelos ágeis.

Estes são algumas ferramentas úteis nesta função:

  • Business Model Canvas – Para conhecer em detalhes o Canvas – um quadro simples para a identificação e ação do negócio, leia na íntegra esta matéria já lançada aqui no Blog da OSP Contabilidade. É um mapa visual com nove blocos fáceis de compreender e preencher que pode turbinar o seu Plano de Negócio.
  • Kanban – É outro recurso muito simples e muito poderoso para a gestão de negócios. De forma muito simplificada, o quadro kanban é dividido em colunas, que são etapas pelas quais uma tarefa passa até ser entregue. Ou seja, 1) A fazer; 2. Fazendo; 3. Entregue. E você ainda tem a flexibilidade de inserir outras etapas, se precisar.
  • Scrum – O Scrum utiliza também o Kanban na sua organização de tarefas. Funciona da seguinte maneira: há a definição de cada período –  de uma semana ou 15 dias (o Sprint); depois, são definidas as histórias a serem trabalhadas (as tarefas). Há reunião de equipe todos os dias (a Daily) para discutir o que está sendo feito. Ao finalizar cada Sprint, todos os envolvidos avaliam se os objetivos foram atingidos e lançam ideias de como melhorar o processo continuamente.
  • Lean – O Lean não é algo recente. Essa metodologia surgiu nos anos 1990 a partir da obra A máquina que mudou o mundo, de James P. Womack, do MIT – Massachusetts Institute of Technology. Contudo, a ideia “lean startup” nasceu em 2011, com o livro A Startup Enxuta, de Eric Ries, se popularizou. Lean significa “enxuto”. Isso é, busca-se criar um protótipo do que precisa ser feito (MVP – veja mais nesta matéria) em que vai sendo aprimorado um novo produto, processo ou demanda. O ciclo do lean também foca na melhoria contínua, como outros modelos de gestão, com premissas como: Construir, Mensurar e Aprender.

Há muitos outros modelos de gestão e é importante alinhá-los com o seu plano de negócio, para que a estratégia seja ainda mais integral. Outra dica é misturar e adaptar as diferentes metodologias.

Veja também: O que vai garantir que sua empresa se destaque em 2021?

Então, o que achou das dicas sobre fluxo de caixa? Deixe um comentário a seguir e compartilhe estas informações em suas redes sociais! Não deixe de seguir a OSP Contabilidade no Instagram!

Compartilhe: