Skip to content

Custo do funcionário – Aprenda a calcular!

custo do funcionário

Calcular o custo do funcionário é essencial para ter uma noção do retorno dos investimentos e para realizar o planejamento financeiro do negócio. Este cálculo não considera apenas o salário, mas outros custos e demandas. A seguir, confira o que é o custo do funcionário, como calcular e algumas dicas conforme o seu tipo de empresa.

O que é custo do funcionário?

O custo do funcionário é um tema recorrente entre os profissionais de Recursos Humanos e gestores. Trata-se de um cálculo sobre o quanto um colaborador causa de gastos às empresas. A empresa deve remunerar o profissional por seus serviços, o que é natural, mas há outras obrigações contratuais que devem ser colocadas em perspectiva. Desta forma, o custo do funcionário envolve tributos e taxas, além de despesas que não inclui apenas o salário.

Saber qual o custo do seu funcionário permite otimizar os recursos do negócio, planejar estratégias e mensurar os retornos dos investimentos realizados pela empresa. É indispensável e deve ser alinhado com o setor de Contabilidade do seu negócio.

custo do funcionário

Além do salário do colaborador, o custo do funcionário é composto por tributos e impostos, contribuições sindicais, parcelas trabalhistas e outros elementos obrigatórios. Ou seja, vale acrescentar estes custos em seu cálculo:

  • Salário mensal;
  • Recolhimentos ao INSS;
  • Fundo de Garantia por Tempo de Serviço;
  • Impostos e taxas de acordo com o regime tributário;
  • Adicional de férias (1/3);
  • Décimo terceiro salário;
  • Seguro Acidente de Trabalho;
  • Provisões para eventual rescisão;
  • Outros custos conforme o negócio.

Os valores acima são obrigatórios, mas há outras despesas não obrigatórias que podem ser adicionadas ao custo do funcionário:

  • Despesas com treinamento e capacitação;
  • Seguro de vida;
  • Plano de saúde;
  • Ajuda de custo em estudo;
  • Plano odontológico;
  • Auxílio alimentação;
  • Outros benefícios espontâneos.

Vantagens em calcular o custo de um funcionário

Há várias vantagens em entender e criar estratégias para calcular o custo do funcionário, além das necessidades de garantir o que é obrigatório ao profissional:

  • A empresa pode criar estratégias de médio e longo prazos.
  • É possível cortar gastos desnecessários, otimizando os investimentos;
  • A empresa pode investir melhor o dinheiro, como em caso de treinamentos on-line em lugar dos presenciais, etc.;
  • Gera um alinhamento entre RH e outros setores do negócio;
  • É possível manter a sua empresa mais organizada e com total controle de seus processos e de seus recursos.
  • Evita gastos excessivos com multas e penalidades jurídicas trabalhistas, que podem ser muito pesadas ao orçamento da empresa.
  • Entre outras vantagens.

Como calcular o custo de um funcionário?

Primeiramente, para calcular o custo do funcionário, é preciso considerar que o cálculo depende do tipo de regime tributário que tem a sua empresa. Isso porque cada regime possui alíquotas próprias sobre as parcelas obrigatórias.

Simples Nacional – Desde 2007, é possível pagar os impostos por uma única guia. Há a dispensa de pagamentos de parcelas, como: Recolhimento de INSS patronal; Salário do Trabalho; Contribuições ao Incra; Contribuição ao SEBRAE, SENAI ou SESI.

As proporções para o cálculo dos elementos obrigatórios para o Simples são:

  • Fração mensal de férias: 11,11%;
  • 13º salário: 8,33%;
  • FGTS: 8%;
  • Provisão de multa para rescisão: 4%.
  • Junta-se ao cálculo também os benefícios e outros valores não obrigatórios, como auxílio alimentação, vale transporte, etc.

Lucro Real ou Presumido – É uma opção ao Simples Nacional. Além das obrigações já mencionadas, há outras obrigações específicas:

  • Fração mensal de férias: 11,11%;
  • 13º salário: 8,33%;
  • FGTS: 8%;
  • Provisão de multa para rescisão: 4%;
  • 2,5% de salário educação;
  • 20% de contribuição patronal do INSS;
  • 1 a 3% contra seguro acidente;
  • 3,3% de alíquota de terceiros;
  • 20% para descanso semanal remunerado.

Uma dica é sempre ter uma assessoria contábil de confiança à disposição do seu negócio, que possa orientá-lo quanto às estratégias de custo de funcionário e o planejamento da sua empresa. Fale com os especialistas da OSP Contabilidade e conheça as vantagens de uma Contabilidade Consultiva.

Veja também: 

Gostou das dicas sobre a como calcular o custo do funcionário? Deixe o seu comentário e compartilhe este artigo em suas redes sociais. Siga a OSP Contabilidade no Instagram!

Compartilhe: