Skip to content

Gestão para escritório de advocacia – Guia para mais resultados

escritório de advocacia

Não basta ser um profissional de Direito qualificado e reconhecido no mercado. É importante ter uma estrutura empresarial eficiente que apoie as suas atividades. A gestão para escritório de advocacia tem o objetivo de organizar o trabalho, relacionar-se com o mercado e oferecer uma base de atuação com transparência e organização junto ao seu público.

Assim, a gestão de um escritório de advocacia não é tarefa corriqueira ou simples, mas que envolve estratégias e boas práticas, para que não proporcione apenas bons resultados e lucratividade, trazendo mais clientes, mas também que tenha um impacto financeiro positivo. E além de administração, envolve práticas tributárias, financeiras e contábeis.

Escritório de advocacia – O ponto de partida

Advogados geralmente têm como base profissional o escritório de advocacia. Ou seja, a empresa que oferece os seus serviços, que lida diretamente com o público e com as instituições jurídicas brasileiras.

Para que seja eficiente, este escritório deve ter uma gestão adequada para este tipo de negócio. É certo que nem todos os profissionais de Direito chegam ao mercado com conhecimentos de gestão.

escritório de advocacia

O escritório de advocacia é a base de trabalho do advogado. Cumprir prazos, manter a comunicação assertiva com o público, gerir as finanças e tributos da empresa, gerir pessoas são apenas algumas demandas rotineiras, que nem sempre os profissionais conseguem estar envolvidos. Isso pode resultar em falhas e prejuízos.

Boas práticas para escritórios de advocacia

Ter domínio da gestão completa do seu escritório com as melhores práticas possíveis leva tempo. Mas você não precisa estar sozinho neste processo. Veja a seguir algumas dicas de gestão para ter mais resultados na sua rotina!

Regime de tributação e enquadramento social

Enquanto empresa, o escritório de advocacia começa na escolha de um enquadramento social e um regime tributário mais adequados. Esta escolha determinará o futuro e o crescimento do seu negócio – veja mais nesta matéria. Por isso, é importante contar com contadores especialistas no seu segmento para indicar quais opções trazem mais benefícios ao negócio.

Pessoa física

Constituir empresa é, de antemão, mais vantajoso para o profissional, já que a tributação por pessoa física considera:

  • Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF);
  • Contribuição para a Previdência Social na qualidade de contribuinte obrigatório individual. Se houver empregados contratados, é preciso considerar a contribuição patronal previdenciária e o FGTS;
  • Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), que algumas prefeituras não cobram do advogado autônomo.

O percentual de cada uma destas instâncias pode ser muito oneroso e muito superior à tributação da pessoa jurídica.

Pessoa jurídica

No caso da tributação para advogados como pessoa jurídica, as opções são:

  • SIMPLES Nacional – é o mais popular e inclui vários impostos agrupados. O faturamento bruto deve atingir no máximo R$ 4,8 milhões no ano.
  • Lucro Presumido – simplifica a tributação, pois permite que a Receita Federal determine a base de cálculo do IRPJ e da CSLL.
  • Lucro Real – é o mais complexo de todos, mas aponta o real valor de tributos que o escritório deverá pagar.

Para determinar o melhor tipo de tributação para o seu escritório de advocacia, é preciso saber o valor do faturamento que ele possui mensalmente. É possível alterar este regime com o tempo, conforme a necessidade do negócio.

Já o enquadramento social, há várias opções e o que determina a melhor escolha é o tipo de negócio que será criado – tipos de sociedade, capital inicial, formato da empresa, etc. A dica é conversar com um contador de sua confiança – fale com a equipe OSP Contabilidade agora mesmo!

Sociedade Individual de Advocacia

Se você não quer ter sócios e mesmo assim deseja ter uma empresa, considere abrir uma Sociedade Individual de Advocacia. Está prevista pelo art. 16, § 4º, do Estatuto da Advocacia – Lei nº 8.906/94. A alíquota do IRPJ é mais baixa do que o da pessoa física.

Escritório registrado na OAB

Vale lembrar que todo escritório de advocacia deve ser registrado na OAB da seccional (ou subsecção) a qual você está vinculado. Há uma série de obrigações, como as taxas e a necessidade de apresentação do contrato social e outros documentos.

Conte com a tecnologia

A gestão do negócio determina a saúde e sustentabilidade da sua empresa. Logo, não pode ser algo corriqueiro. Uma forma de integrar todos os processos administrativos é contar com um sistema (software) e com recursos tecnológicos que permitem a melhor comunicação e acesso a documentos, pessoas e tarefas.

Escolha sistemas que permitam a integração em tempo real, pois assim terá mais condições de tomada de decisão. Há no mercado sistemas que integram processos jurídicos e administrativos na mesma plataforma.

Contabilidade consultiva

Uma dica para quem precisa de perspectivas claras sobre o crescimento do negócio é optar por uma assessoria contábil pautada na contabilidade consultiva. Trata-se de um atendimento realizado por um contador especialista que atua também como consultor, direcionando o escritório de advocacia para melhores condições e oportunidades, não apenas contábeis, mas financeiras e de gestão.

Assim, é possível estabelecer condições e aproveitar benefícios e vantagens que muitas vezes o advogado desconhece. Este atendimento é personalizado, considerando os aspectos do negócio e onde se quer chegar. A OSP Contabilidade oferece este tipo de atendimento, que pode aumentar em média 80% de seus resultados. Além disso, a assessoria oferece o serviço completo de atividades contábeis rotineiras e mais burocráticas.

Delegue tarefas

Nem sempre é fácil demandar tarefas quando você tem seu próprio escritório de advocacia. Mas ele deve ser encarado como uma empresa, o que de fato é. E em uma empresa há diferentes funções e cargos, que colaboram com os resultados do negócio.

Uma dica estratégica é escolher um time de confiança que ajude nos processos da empresa, pois desta forma ´-e possível delegar melhor as tarefas e responsabilidades e focar em atividades mais estratégicas.

Otimize o relacionamento com os clientes

Outra dica que fará o escritório de advocacia crescer é criar estratégias de relacionamento com os clientes. Não apenas com os já cadastrados, mas com o público em geral.

Além de um planejamento de Marketing, é importante contar com recursos externos (como agências e assessorias) e também com a tecnologia, como já mencionado (como suporte on-line, auxílio de robôs no atendimento, agendas eletrônicas, serviço de mensagens automáticas, site instrutivo, etc.). As redes sociais é outro território a ser explorado pelo escritório de advocacia, já que se mantem lá um canal de atendimento.

Faça um planejamento estratégico

O planejamento estratégico são as estratégias que irá usar no seu negócio durante um período para ter bons resultados. É um documento que integra todas estas informações e abrange todas as áreas da empresa. É uma importante ferramenta de gestão e você pode conferir como criá-lo neste artigo.

Faça um planejamento tributário

Esta é uma ferramenta de gestão muito importante. Um planejamento tributário aumenta a competitividade da empresa. Com ele, você poderá compreender quais tributos irão incidir sobre sua atividade, e criar um plano ou uma meta de quando mudar o regime de tributação do escritório.

É uma maneira de criar uma meta realista e as etapas para o seu atingimento. É possível ainda reduzir custos com impostos, tributos e multas e aproveitar benefícios fiscais. Isso impacta diretamente no caixa do seu negócio. É preciso o auxílio de um contador experiente neste processo, mas você poderá saber como fazer um planejamento tributário nesta matéria.

Otimize o controle financeiro

É imprescindível que o escritório de advocacia adote boas práticas de controle financeiro. Isso vai além de contas a pagar e a receber, apesar deste processo ser importante.

Começa também com o planejamento financeiro e requer ferramentas para tornar mais fácil a rotina deste processo – como é o caso do fluxo de caixa, por exemplo. Há muitos recursos tecnológicos no mercado que integram este processo aos demais e vale a pena buscar um software que atenda a esta demanda.

É importante incluir o controle financeiro na rotina do escritório de advocacia e fazer o registro de todas as contas. Isso facilitará a contabilidade e a criação de estratégias. Outra dica é rever as suas contas e fazer cortes de despesas desnecessárias antes de partir para ações mais efetivas.

Veja também: Contabilidade Online – Como transformar seu negócio e ter mais resultados?

Gostou das dicas sobre gestão de escritório de advocacia? Deixe o seu comentário e compartilhe este artigo em suas redes sociais. Siga a OSP Contabilidade no Instagram!

Compartilhe: