Skip to content

O futuro do RH – Quais as tendências para um futuro próximo?

futuro do RH

O futuro do RH é pauta em muitas empresas atualmente. Isso porque é uma área estratégica, que envolve vários processos essenciais para lidar com o talento humano, recurso essencial para uma empresa funcionar e crescer. Mas o que há de novidade para este setor. A seguir, confira algumas tendências para o RH!

1) Uso de tecnologia na integração de processos

Primeiramente, são vários os recursos tecnológicos que estão sendo aplicados para um RH diferenciado, como Big Data, People Analytics, Inteligência Artificial (AI), ferramentas de BI – Business Intelligence, entre outros recursos.

O futuro do RH é permeado por soluções inteligentes, que automatizam e integram informações de todo o processo – do primeiro contato à seleção, da integração ao desligamento. É algo que nenhuma empresa pode ignorar se quiser ter mais resultados em um mercado cada vez mais competitivo.

Para compreender melhor algumas destas soluções, o Big Data transforma um grande volume de dados em informações para solucionar todo tipo de problema dentro da organização. Já o People Analytics é essencial, pois desde a coleta e mineração, a organização, cruzamento, até o diagnóstico dos dados, organizando e analisando as informações que podem ser usadas como ações estratégicas.

A Inteligência Artificial é empregada em vários processos, seja na avaliação de dados para a tomada de decisão, seja para otimizar a experiência dos usuários. E os recursos de BI transformam dados em informação inteligente. Tanto a empresa quanto à equipe de RH deve compreender estas soluções e utilizá-las.

2) RH como centro estratégico, e não como centro de custo

Antigamente, o RH era apenas mais um setor burocrático da empresa e era visto especialmente como um centro de custo. No entanto, com os novos paradigmas de RH e com a transformação digital, esta mentalidade mudou.

futuro do RH

O mercado está mais competitivo em relação a captação de novos talentos e quanto às estratégias de gestão. Logo, ao automatizar demandas mais rotineiras, os especialistas em RH podem se ater em decisões mais estratégicas, além de participarem mais prontamente nas decisões da empresa e do negócio.

3) Seleção às cegas

A seleção às cegas é uma tendência do RH muito efetiva fora do Brasil, mas que deve crescer por aqui. A ideia é usar recursos tecnológicos e práticas mais justas de seleção, não considerando, em um primeiro momento, aspectos como gênero, etnia ou idade, por exemplo, mas aspectos mais funcionais e estratégicos. Tudo é baseado na ideia de justiça social e diversidade. O profissional é selecionado pelo que ele pode oferecer e não por estereótipos.

4) Employer branding e o futuro do RH

Já falamos sobre a importância do employer branding nesta matéria. Confira na íntegra! Não é necessariamente uma novidade, mas as estratégias de employer branding devem ganhar novas versões nos próximos anos. Sobretudo, uma empresa tem muitos públicos.

Há o público interno, que deve ser cativado e engajado constantemente, pois leva uma boa impressão à comunidade em que a empresa está inserida e aos futuros profissionais. E há o público externo, que são a comunidade como um todo – de consumidores aos investidores, de parceiros aos novos profissionais que se quer engajar.

Desta forma, as ações de uma empresa falam sobre ela a todo momento, inclusive no recrutamento e seleção. O objetivo do employer branding é levar à marca adiante em todos os sentidos, partido do seu público interno para o externo.

5) Contabilidade no RH

Em suma, a Contabilidade e o RH sempre foram áreas que se comunicaram e contribuíram. Como agora o RH está sendo visto como um setor estratégico, a contabilidade tem muito a oferecer e esta relação também mudou. Por meio principalmente da tecnologia – como os softwares inteligentes de gestão, por exemplo – é possível otimizar a integração de dados entre estes setores, permitindo-os trabalhar de forma independente e em contribuição ao mesmo tempo.

Além disso, o compartilhamento de dados é em tempo real e diz respeito às horas extras, adicionais noturnos, controle de ponto, avaliação por competência, etc. Ou seja, todos os aspectos funcionais de todos os processos de RH que refletem na contabilidade são automatizados.

Aliás, com a pandemia e as novas demandas das empresas, questões como alteração fiscal e jurídica, pagamento por reconhecimento, ajuda de custo home office, orientações quanto à aposentadoria, admissões e demissões, custos e retornos de treinamentos, entre outras demandas, podem ser gerenciadas por ambos os setores, sendo possível buscar novas estratégias conjuntas para estes.

A OSP Contabilidade está alinhada com estas novas perspectivas entre contabilidade e RH. A sua proposta é oferecer uma Contabilidade Consultiva e mais estratégica, além de serviços de rotina baseados em alta performance e recursos tecnológicos. Quer saber como a OSP Contabilidade pode contribuir com o sucesso do seu negócio? Fale com nossos especialistas!

Veja também: Enterprise X PME – Qual a diferença? E as vantagens?

Gostou das dicas sobre o futuro do RH? Deixe o seu comentário e compartilhe este artigo em suas redes sociais. Siga a OSP Contabilidade no Instagram!

Compartilhe: