5 dicas para a sua indústria enfrentar a concorrência dos chineses

A muitas décadas, a indústria brasileira se depara com um forte concorrente em atuação no mercado nacional: o produto chinês. Se depara ainda com um sistema burocrático que não ajuda em nada na concorrência com os produtos asiáticos, mas baratos e abundantes em todos os segmentos. Com o passar dos anos, a China passou a investir mais em qualidade e em produtos tecnológicos, muito procurados pelos brasileiros. Ficou ainda mais difícil para a indústria nacional concorrer com eles.Continue reading

Transformação digital e robotização na indústria – Como os robôs podem aumentar a sua produtividade

A indústria é um dos segmentos mais impactados pela transformação digital e o processo de robotização veio como um caminho sem volta, cheio de oportunidades, que alavanca a produtividade. Processos complexos agora são automatizados e integrados por tecnologias eficientes e inteligentes, que propõem mais resultados, seja pelos processos mais enxutos, pela gestão mais assertiva de riscos, pela agilidade e qualidade na entrega dos produtos.

Industrialização e transformação digital

Os robôs, diferentemente do que se imagina, não chegaram para substituir os trabalhadores, mas para apoiar um projeto de produção mais eficiente e a boa experiência de todos os envolvidos da industrialização, do fornecimento de insumos ao consumidor final. É uma das pautas da transformação digital e uma forte tendência em todo o mundo – veja nesta matéria mais sobre o fenômeno da transformação digital. É também uma tendência para a indústria brasileira em 2019 – veja mais neste artigo.

Transformação digital e robotização na indústria – Como os robôs podem aumentar a sua produtividade

A primeira coisa que se imagina é que um robô seja uma máquina complexa e autônoma na linha de produção. Alguns até são. Mas a robotização começa por softwares com Inteligência Artificial, que dão a máquina a capacidade de aprender, resolver problemas, atuar com menos riscos de falhas e com autonomia, além de gerar dados estratégicos que possam beneficiar o negócio. E para se ter estes benefícios o investimento não é muito grande – outro mito que se tem sobre as aquisições necessários para a transformação digital.

Procura e crescimento

A indústria possui à disposição soluções muito específicas no mercado que podem colaborar com a produtividade da sua empresa. É um mercado em ascensão, que a cada dia disponibiliza produtos e serviços inovadores. E a indústria brasileira parece buscar cada vez mais este tipo de diferencial, já que mesmo em crise, houve um aumento da procura pelos empresários por robotização.

Para se ter uma ideia, em 2016, foram vendidos aqui 1,8 mil robôs industriais no país – algo muito simplório se comparado à China, que vende cerca de 90 mil unidades por ano, e a Coreia do Sul, 40 mil. Mas 2019, a Federação Internacional de Robótica afirma que a indústria brasileira deve adquirir 400 mil robôs industriais.

Os segmentos que mais contemplam estas aquisições são o setor automotivo, indústria química, de alimentos, bebidas e eletroeletrônica, mas todos os tipos de empresas têm apostado em soluções inteligentes para operacionalizar parte de suas atividades, principalmente com foco na produtividade.

Robotização: mais que uma adequação, um diferencial

O aumento da produtividade é uma consequência do uso de robôs na indústria. Mas ele ocorre de diversas formas:

  • Diminui os custos de produção e prevê novos custos.
  • Ajuda a diminuir erros, falhas e contingências em um processo ainda mais padronizado.
  • Oferece mais agilidade e controle dos processos.
  • Otimiza a uniformização dos produtos.
  • Contribui para os processos de controle da qualidade.
  • Permite à empresa maior competitividade em relação aos seus concorrentes.
  • Gera indicadores e métricas para a melhor tomada de decisão.
  • As máquinas podem ter a capacidade de aprender com o processo.
  • Um robô possui um investimento menos que os custos, tributos e taxas da mão de obra humana.
  • Permite que os colaboradores possam desempenhar atividades mais específicas, com tempo e cautela necessários.
  • Entre outras vantagens.

Veja também: Empresas Multinacionais – O que é preciso saber sobre contabilidade para ter melhores resultados?

Gostou das dicas sobre transformação digital na indústria? Deixe um comentário a seguir e compartilhe estas informações em suas redes sociais. Siga-nos no Instagram!

 

Desafios para a Indústria Brasileira em 2019

Ainda o cenário é incerto. A Indústria Brasileira não teve um crescimento favorável nos anos anteriores, mas aguarda com boas expectativas as novas medidas econômicas para prever as próximas estratégias. As perspectivas são positivas, mas o segmento deve se manter em cautela.

Perspectivas para a indústria brasileira em 2019

Para se ter uma ideia, em 2017, a indústria cresceu apenas 1% e em 2018 o crescimento foi de apenas 1,7%. Mas a previsão da Confederação Nacional da Indústria (CNI) para 2019 é otimista: é esperado que o setor cresça 3% neste ano. O principal argumento para esta previsão é que a Indústria cresceu mais que o Produto Interno Bruto (PIB) do país, e segundo o Banco Central, há uma previsão de crescimento do PIB de 2,5% em 2019.

Indústria

Mas as perspectivas são cautelosas, uma vez que nos últimos anos o Brasil vem enfrentado um momento de instabilidade política e econômica e ainda a sociedade aguarda uma definição de reformas e mudanças por parte do Estado – como é o caso da Reforma Fiscal e Tributária, da Reforma da Previdência, entre outras ações. Há ainda a previsão de crescimento na geração de renda, emprego e consumo.

Nos últimos anos, muitos eventos desestabilizaram a economia brasileira, prejudicando a Indústria significativamente. Com uma média de 12,5 milhões de desempregados, endividamento das famílias, empresas e do governo, da falta de definição das mudanças concretas e da falta de políticas públicas específicas ao crescimento da Indústria, muitos serão os desafios a serem enfrentados.

Investimentos e Consumo

A resposta frente a estes desafios por parte da Indústria Brasileira é aumentar os investimentos, adaptar-se ao cenário e à transformação digital – um fenômeno que deve ser compreendido por todos os tipos de empresa – e investir em inovação e diferenciais que apontem novas oportunidades.

A Indústria deve contar ainda com uma previsão de aumento dos investimentos: espera-se que eles subam 6,5% em 2019. Outro fator é o aumento do consumo das famílias, que também vai impulsionar a alavancada na economia brasileira. Esta previsão é do CNI – Confederação Nacional da Indústria. A previsão aponta para um aumento de 2,9% no consumo e para a queda da taxa de desemprego, que vai cair para 11,4%.

Crescimento dos setores

Os setores diretamente ligados ao consumo das famílias devem ter um aumento inicial maior que os demais. Com destaque, segundo o CNI, estão os setores de alimentos, máquinas, automotivos, têxtil, construção civil, entre outros. Outro destaque está na Indústria Eletroeletrônica, com projeção de aumento de vendas ainda do primeiro semestre de 2019. Contudo, todos os segmentos industriais possuem boas perspectivas de crescimento em 2019, contando com as promessas de mudanças políticas.

VEJA MAIS:5 dicas para reduzir custos em sua empresa em 2019

O que achou das novidades para Indústria Brasileira em 2019? Deixe um comentário a seguir e compartilhe estas informações em suas redes sociais!