Uma das dúvidas mais comuns para quem está abrindo uma empresa ou estabelecendo um novo negócio é o tipo de sociedade e qual o melhor a escolher. Todo novo empreendedor irá se deparar com isso. Escolher o tipo certo de sociedade empresarial pode impactar em várias demandas do negócio, e em muitos casos, até travar a abertura da empresa, dependendo do processo realizado.

Questões sobre sociedade empresarial são muitos comuns quando o empreendedor chega ao escritório de contabilidade – esta assessoria é a mais indicada para a resolução de suas dúvidas. No entanto, vamos abordar os tipos societários existentes a seguir. Confira!

O que é uma sociedade empresarial?

Uma sociedade empresarial é a junção de pessoas com o objetivo principal de exercer uma atividade econômica, comercial ou profissional de comercialização de bens e serviços. Esta sociedade tem o objetivo de visar lucro. Há muitas opções de sociedade empresarial previstas no Brasil, como veremos a seguir. É importante conhecê-las antes de abrir o seu negócio.

Quais são os tipos de sociedade empresarial?

A seguir há um resumos das sociedades previstas pela legislação brasileira:

Sociedade Simples – É um tipo bem simples de sociedade, que antes era chamado de sociedade civil e era relacionada à prestação de serviço. O Novo Código Civil trouxe novas regras e uma nova nomenclatura. A sociedade simples pode ser Sociedade Simples Pura ou Sociedade Simples Limitada. É composta por pessoas praticando as suas profissões de “caráter pessoal”, ou seja, com a prestação de serviços feita por elas. É também o caso das cooperativas e associações, independentemente do número de participantes.

Sociedade em Nome Coletivo – Neste caso, todos os sócios da empresa respondem por suas obrigações financeiras e fiscais. Pode ainda permitir que os sócios tenham responsabilidades limitadas no momento de elaboração do Contrato Social.

Sociedade em Comandita Simples – É um tipo mais complexo que os anteriores. Neste caso, os sócios são divididos de duas formas:

  • Comanditados – Pessoas físicas e possuem a responsabilidade pelas obrigações fiscais do negócio;
  • Comanditários – Que são obrigados somente pelo valor da sua quota.

Sociedade Limitada – A LTDA é muito popular entre as empresas brasileiras. É composta por mais de um sócio, sejam eles pessoas jurídicas ou físicas. A participação de cada sócio é definida com base em sua cota, ou seja, sua participação no capital social da empresa.

Sociedade Anônima – A empresa S/A é complexa, mas muito comum no Brasil. É indicada para negócios mais maduros. É caracterizada pelo fato do capital não se encontrar associado a nomes e sim em ações. Requer pelo menos 7 acionistas e as suas responsabilidades são divididas conforme as suas ações.

Sociedade Comandita por Ações – Possui, como o nome diz, um capital dividido em ações, assim como na Sociedade Anônima. Contudo, as suas atividades não se referem aos seus acionistas, e sim por firma ou denominação. As ações sociais são de responsabilidade do diretor nomeado.

Sociedade Cooperativa – Requer pelo menos 20 participantes, com participação livre de todos e flexibilidade econômica. Possui valores e causas bem destacados. As responsabilidades dos sócios podem ser limitadas ou ilimitadas.

Sociedade em Conta de Participação – É formada por 2 ou mais sócios, sem firma social, exclusivamente para operações de comércio.

Sociedade de Advogados – Como o nome se refere, envolve sócios do ramo da advocacia, com diferenças de regras neste caso. A sociedade segue o Estatuto da Advocacia e a Ordem dos Advogados do Brasil (Lei 8906 /94).

Veja também: 5 maneiras de identificar problemas de contabilidade em sua empresa

Gostou das dicas sobre os tipos de sociedade empresarial existentes? Deixe um comentário e compartilhe este conteúdo nas redes sociais.

Share This