Planejamento patrimonial e sucessório – O que é? Qual a sua importância?

O planejamento sucessório e patrimonial, bem como o societário, vem se tornando cada vez mais popular entre as empresas familiares maior, oferecendo mais organização e eficácia em sua gestão, economia tributária e partilha mais justa. E a assessoria contábil pode ser um recurso inestimável na hora da sucessão e na avaliação patrimonial.

O que é planejamento sucessório e patrimonial?

O planejamento sucessório e patrimonial refere-se ao ato de registrar, de forma legal, como será feita a transferência dos seus bens ainda antes de sua morte ou saída permanente da empresa familiar. Uma das soluções usadas neste procedimento é a constituição de uma empresa ou várias empresas, conforme a situação, a qual é denominada Holding.

Nem sempre é nítido para o empresário reconhecer o momento adequado para a sua sucessão ou a dimensão dos conflitos de interesse nas empresas quando o processo de sucessão não é bem definido e seguro. Outros problemas oriundos da falta de eficiência na sucessão estão na excessiva carga de tributos, tem acarretado na extinção de cerca de 70% das empresas familiares, e a falta de conhecimento sobre quem e como o sucederá.

É importante criar estratégias para a continuidade das atividades das empresas familiares por gerações, para que não haja perdas patrimoniais ou mesmo sociais, quando pensamos que a empresa é integrada por várias pessoas, das quais dependem as suas famílias.

planejamento patrimonial e sucessório

Desta forma, o planejamento sucessório e patrimonial refere-se às estratégias e preparação para a sucessão das empresas, dos bens particulares e dos substitutos que iram desempenhar a atividade empresarial. Este plano visa traçar a maneira como se dará governança das empresas familiares.

Planejamento sucessório e patrimonial para o sucesso da empresa

É muito comum vermos as empresas bem sucedidas optando pelo planejamento sucessório e patrimonial e buscando junto aos especialistas. Entre as soluções estão as estratégias societárias: é a constituição de sociedades denominadas holdings, como já falamos. Estas sociedades visam efetivar e dar continuidade às atividades das empresas familiares e os bens da família, em sociedades distintas. Isso é vantajoso, pois pressupõe tributação diferenciada, o que otimiza o inventário, dá crédito no mercado e evitas problemas familiares de diferentes gêneros.

Mas para saber qual é a melhor forma societária a ser utilizada, é importante contar com uma assessoria contábil e jurídica especializada. A sociedade deve ser analisa a partir do seu tipo ideal (sociedade anônima, limitada, etc.), composição acionária ou societária (capital aberto, fechado, ou outro), objetivo (familiar ou patrimonial, por exemplo), considerando ainda as táticas de negócios, modelo de administração e de finanças, entre outras premissa.

Planejar para progredir

O planejamento sucessório e patrimonial é essencial para que a empresa familiar exista por gerações, e mais que isso, tenha um futuro ainda mais promissor. Planejar é prever riscos e oportunidades, garantir um processo de transição gratificante e claro, sem perdas patrimoniais e danos ao coletivo.

Veja mais: Contabilidade consultiva – Vantagens e como implementar na sua empresa

Gostou das dicas sobre planejamento sucessório e patrimonial? Deixe um comentário e compartilhe estas dicas nas suas redes sociais!

Artigos Recomendados