É de muita expectativa para os empresários brasileiros a retomada do crescimento de economia, não apenas em números, mas na prática. A previsão para 2018 é de crescimento tímido, embalado pela instabilidade política e econômica instaurada no mundo inteiro, e mais especificamente no cenário brasileiro. Mas em 2019, como apontam os especialistas, o crescimento da economia rende a ter uma virada promissora.

Crescimento da economia apenas em 2019

Conforma divulgado no Boletim Focus, do Banco do Brasil, o mercado ampliou para 2,99% a previsão para o crescimento da economia brasileira em 2019, maior que a taxa anunciada anteriormente, de 2,80%. Esta análise tem como base as estimativas das principais instituições financeiras do país.

crescimento econômico

Para 2018, o número foi mantido em 2,70%. Isso se deve ainda ao menos afrouxamento monetário de 2018, considerando que os especialistas pesquisados elevam a sua expectativa para a taxa básica de juros.

Indicadores

A pesquisa considera os analistas que mais acertam as previsões para a economia, sendo que estes ainda apontaram o corte de 0,25 ponto da Selic no mês de fevereiro do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, a 6,75%. Para 2019, o indicativo é de 8,5%.

Esta previsões perpassam ainda por muitos eventos que devem ocorrer ainda em 2018, sendo este um ano decisivo, como é o caso das Eleições 2018 e da desfecho de vários eventos que circulam pelas instâncias judiciária e política. Contudo, a previsão de crescimento econômico é positiva. Ao empresário, resta fazer a sua parte independentemente das estimativas. Gestão financeira e contábil é o primeiro passo para manter o seu negócio sustentável mesmo diante das contingências econômicas.

DESTAQUE: Tributação monofásica – O que é? Saiba mais!

Contudo, vale dizer que a maioria dos indicadores não trouxeram grandes novidades para o próximo ano. A projeção é que a inflação oficial — indicada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) — fique em 3,95% em 2018 e 4,25% em 2019. Já a taxa básica de juros deve ficar em 6,75% no fim de 2018, mas ficará em alta em 2019, ao encerrar o ano em 8%.

Previsão do FMI para o Brasil

Outra notícia que ganhou destaque no início deste ano é que o Fundo Monetário Internacional (FMI) elevou a projeção de crescimento do Brasil para 2018 e 2019. Conforme a entidade, o Produto Interno Bruto (PIB) do país deve crescer 1,9% este ano, 0,4 ponto percentual acima que foi estimado em outubro. Para 2019, a previsão foi revisada para 2,1%, um aumento de 0,1 ponto percentual.

O FMI também prevê crescimento global de 3,9% para 2018 e 2019, o que representa aumento de 0,2 ponto percentual sobre a projeção do relatório anterior. Em destaque também está a recuperação econômica da América Latina como um todo, com crescimento de 1,9% em 2018 e 2,6% em 2019.

Veja também: Novo Simples Nacional – Quais as principais mudanças em 2018?

Gostou das previsões sobre o crescimento econômico para 2019? Deixe um comentário e compartilhe esta matéria nas redes sociais!

 

Share This