Skip to content

Guia de Contabilidade para Advogados – Passo a passo

contabilidade para advogados

Você sabe quais as vantagens da contabilidade para advogados? Ao criar um escritório de advocacia, são muitas as dúvidas que podem surgir. Qual o melhor regime de tributação para escritórios de advocacia? Qual a melhor natureza jurídica? Como isso afeta a carga tributária? Quais os principais custos e despesas para uma empresa deste gênero? Como ter mais resultados através da contabilidade consultiva?

A seguir, veja como a contabilidade para advogados pode oferecer vantagens para a sua empresa!

O que é a contabilidade para advogados?

A contabilidade para advogados é um tipo de atendimento especializado, que permite o tratamento mais adequando das demandas de gestão, financeiras e contábeis do seu negócio.

Desta forma, um contador especialista neste segmento atua como um consultor, não apenas oferecendo soluções para as demandas obrigatórias e burocráticas, como também atuando de forma estratégica, apontando possibilidades de crescimento.

Apesar de o escritório de contabilidade precisar ser encarado como uma empresa, assim como as demais, com demandas específicas e recorrentes, deve-se também tomá-lo como um projeto específico. Ou seja, é importante acompanhar as características próprias do negócio e criar estratégias para diferentes momentos da empresa.

Por isso, a contabilidade consultiva – aquela em que o contador atua como um consultor contábil e de negócios e é um especialista no segmento – se aplica muito bem quando a necessidade é fazer o escritório de advocacia ter mais resultados.

A seguir, veja por que contratar um escritório especializado em contabilidade para advogados e quais são as vantagens para o seu negócio!

Assessoria contábil para advogados – Mais economia e garantias

De forma geral, é possível garantir 80% de economia em questões contábeis quando a contabilidade para advogados é especializada neste segmento. Demandas como a escrituração contábil e jurídica, o cálculo de tributos, a emissão de balancetes e outros demonstrativos, que são recorrentes da empresa, quando negligenciados, podem a regularização do negócio e a lucratividade da empresa.

Em todos os momentos da sua empresa de advocacia – da abertura à expansão – é importante ter à disposição especialistas que compreendam as necessidades reais de um negócio neste segmento.

Assessoria contábil quando não há um setor na empresa

Nem todas as empresas possuem um setor financeiro ou especialistas contábeis alocados. Por isso, ao contratar uma assessoria contábil especializada, há a garantia de que o seu negócio será conduzido de forma a não negligenciar demandas obrigatórias, e ainda obter um acompanhamento que vise o crescimento do seu negócio.

Formalização

É sempre indicada a formalização da empresa ao invés do trabalho autônomo neste segmento. Isso porque mesmo o advogado autônomo precisa pagar o Imposto de Renda e contribuição à Previdência Social. E essas incidências são mais pesadas do que para funcionários e donos de empresa. Por exemplo:

  • Contratados (empregados) – INSS fica entre 8% a 11%
  • Empreendedores – INSS de 11% sobre o pró-labore
  • Autônomos – INSS de 20%

Este é apenas um exemplo de como determinadas decisões implicam no seu bolso. A formalização de empresa para o advogado oferece muitas outras vantagens, como mais segurança, mais condições de crescimento, organização das contas (jurídica e física), vantagens tributárias, etc.

Segregação de receitas

Um passo importante da contabilidade para advogados é a segregação de receitas. Isto é, a segregação de receitas de honorários e valores creditados a clientes. Isso evita erros, custos elevados e multas.

Para se ter uma ideia, muitos escritórios de advocacia que não efetivam a separação devida podem acabar pagando mais impostos do que se tivesse o acompanhamento adequado neste sentido.

A contabilidade para advogados especializada no segmento terá mais condições de escriturar adequadamente as movimentações da empresa, obtendo resultados assertivos. Isso evita perda de dinheiro e autuações por conta de órgãos fiscalizadores.

Planejamento tributário

Esta é uma demanda muito importante para a saúde do seu negócio. Toda empresa que deseja crescer deve efetivar o planejamento tributário – e isso não é diferente com o escritório de advocacia. O contador especialista, neste caso, poderá ajudar o negócio:

  • Recuperação de impostos já pagos.
  • Evitar autuações na aplicação devida de alíquotas.
  • Diminuir as obrigações quanto às opções existentes na legislação tributária.
  • Escolher o melhor regime tributário para a sua empresa e o melhor enquadramento considerando as especificidades do seu negócio.
  • Fazer simulações das práticas tributárias.
  • Gerenciar as declarações obrigatórias quanto aos seus prazos.
  • Criar estratégias de gestão, finanças e contabilidade.
  • Acompanhar a agenda tributária e criar estratégias internas quanto às obrigações.

Sociedade Simples, Sociedade Limitada Unipessoal e Tributação de advogado associado

Há muitos tipos de formação de negócios de advocacia. Mas três formatos merecem atenção. O primeiro deles é a Sociedade Simples, ou seja, quando advogados se juntam e formam uma sociedade para prestar serviços.

Este formato é previsto pelo Código Civil de 2002, para a formalização de micro e pequenas empresas nas quais os proprietários exercem atividades fim específicas. Neste sentido, os sócios conseguem aproveitar as vantagens tributárias previstas na lei.

Além disso, desde 2018, as Sociedades Simples passaram a poder adotar o SIMPLES, o que permite reduzir custos significativamente. Logo, está é uma opção para quando o negócio possui deferentes sócios.

A Sociedade Limitada Unipessoal é uma opção para advogados que desejam se formalizar. Oferece muitas vantagens, como o uso do nome do advogado como nome empresarial e responsabilidade ilimitada do proprietário em relação a finanças, dívidas e ações da empresa. Neste caso, o advogado não pode ter outra sociedade do mesmo tipo e nem fazer parte da Sociedade Simples.

Há ainda a opção de advogado associado, ou seja, quando ele não é nem sócio e nem empregado do escritório. Ele é apenas um associado, conforme o Provimento Federal n° 112/2006 da OAB. Isto é, é uma pessoa física contratada para prestar serviços ao escritório de advocacia. A vantagem é que ele pode se associar a outros escritórios sem relação empregatícia e a sua remuneração é acordado em contrato de associação.

Contabilidade para advogados na prática

Estas são apenas algumas possibilidades e condições que o advogado irá se deparar em relação ao seu fazer ou à formalização de um negócio. Um contador consultor, bem como uma assessoria contábil especializada, poderá apoiá-lo em todos os momentos do seu negócio, apontando soluções para que tenha ainda mais resultados. Quer saber mais? Fale com um dos consultores OSP Contabilidade!

Veja também: Contabilidade para startups – Assessoria contábil impacta no sucesso da sua empresa

Gostou das dicas sobre contabilidade para advogados? Compartilhe estas ideias em suas redes sociais! Deixe um comentário com as suas dúvidas e considerações. Siga a OSP Contabilidade no Instagram!

Compartilhe: