Skip to content

Gestão de clínicas e hospitais – 10 dicas para ter mais resultados

gestão de clínicas

Que tal ter mais resultados em sua empresa de cuidados de saúde? A gestão de clínicas e hospitais, bem como de consultórios médicos, é o ponto de partida para ter mais produtividade, lucratividade e dinamismo junto ao seu público. É preciso, no entanto, conhecer práticas novas e soluções que otimizam a rotina da administração deste tipo de empresa. A seguir, selecionamos 10 dicas de gestão de clínicas e hospitais. Confira!

1) Escolha uma assessoria contábil especializada

Na gestão de clínicas e hospitais, uma etapa importante é a contabilidade. E não pode ser uma assessoria qualquer. É importante escolher um escritório contábil que tenha experiência, recursos e especialistas no segmento do seu negócio. É o caso da OSP Contabilidade, que oferece atendimento personalizado e uma equipe de especialistas que apoiam as suas atividades. Fale com os nossos consultores e saiba mais como expandir as possibilidades da sua empresa.

2) Opte pela contabilidade consultiva

A contabilidade consultiva é um novo modelo de contabilidade que vai ao encontro das necessidades da gestão de clínicas e hospitais. Isso porque o atendimento é feito por meio de consultoria e não abrange apenas as questões burocráticas. São oferecidas ao cliente estratégias muito específicas e personalizada, com foco no desenvolvimento do negócio e identificação de oportunidades. A OSP Contabilidade se diferencia, pois oferece às clínicas, consultórios e hospitais este tipo de abordagem inovadora.

3) Automatize a gestão de clínicas e hospitais

Na verdade, automatize todos os processos da sua empresa. Com isso, todas as informações da rotina da entidade estarão à disposição, organizadas e em tempo real, o que melhora a tomada de decisão. Há no mercado softwares e outras ferramentas integradas específicas para a gestão de clínicas e hospitais.

Além disso, otimiza toda a cadeira de atendimento, oferecendo mais segurança e qualidade ao atendimento de saúde. É imprescindível fazer uso destes recursos tecnológicos para se ter resultados.

4) Otimize o controle de estoque

O estoque é um ponto de atenção na gestão de clínicas e hospitais. Os insumos e todo tipo de recurso utilizado na rotina na instituição devem ser controlados devidamente para evitar riscos e prejuízos. Uma dica é automatizar este processo e fazer auditorias constantes.

5) Invista em treinamentos constantemente

Treinamento não é custo. É investimento. Uma equipe bem treinada e alinhada com o negócio faz toda a diferença nos resultados, produtividade e lucratividade da empresa. Além disso, no segmento de saúde, profissionais bem preparados são fundamentais.

6) Foco na humanização

O atendimento de clínicas, consultórios médicos e hospitais é destinado a pessoas que possuem alguma condição limitante de saúde. Em muitos graus, o estado pode ser muito grave, o que impacta do estado emocional do paciente e da sua família. Em condições urgente e extremas ou mesmo na consulta rotineira, o foco sempre deve ser humanizado e na solução do problema que o paciente traz ao local.

gestão de clínicas

Toda a equipe deve estar preparada para ouvir, aconselhar e respeitar as opiniões dos pacientes para que eles tenham um tratamento digno e satisfatório.

7) Personalize o atendimento da sua clínica ou hospital

Para ser reconhecido em um mercado tão competitivo, é importante padronizar a imagem da sua empresa. O marketing médico pode ajudar neste sentido. O atendimento é parte da imagem do negócio, e no caso de uma empresa no segmento da saúde, este atendimento deve ter qualidade, ser padronizado e reconhecido por seu público, e acima de tudo, humanizado. Crie uma prática comum de atendimento e prepare a sua equipe. Muitos conflitos, erros e prejuízos podem ser evitados nesta etapa.

8) Tenha metas e objetivos claros

Tudo começa pelo planejamento. É nele que o gestor deve supor metas e objetivos para o período, que devem ser realistas, mensuráveis, temporais, relevantes, específicas e atingíveis. Para ter mais resultados, deve-se supor o caminho que é necessário percorrer para isso, bem como seus recursos (materiais, imateriais e humanos) e ações necessárias.

9) Mensure os resultados

Parece óbvio, mas infelizmente muitas clínicas e hospitais não mensuram resultados e a equipe muitas vezes desconhecem os indicadores e requisitos para isso. Quando se fala em saúde e qualidade no atendimento médico, isso é fundamental.

Há vários modelos e recursos de mensuração de resultados, bem como indicadores que podem ser usados. É importante criar um protocolo e determinar a periodicidade em que esta função deve ocorrer, bem como a disposição dos resultados.

10) Gerencie melhor planos e convênios

Este é um ponto de atenção. Há sistemas integrados (softwares) em que é possível gerenciar inclusive os planos e convênios utilizados, otimizando os pagamentos e emissão de faturas, entre outros documentos. Mas é importante estar atento às mudanças, seja de contratos de seus parceiros, seja nas premissas legais. É uma tarefa constante na gestão de clínicas e hospitais.

Veja também: Contabilidade para Médicos: melhores alternativas para o seu negócio!

Gostou das dicas sobre gestão de clínicas e hospitais? Deixe o seu comentário e compartilhe este artigo em suas redes sociais. Siga a OSP Contabilidade no Instagram!

 

Compartilhe: