Skip to content

Dívidas Tributárias – 10 dicas sobre como liquidar as dívidas do seu negócio

dívidas tributárias

A sua empresa possui dívidas tributárias? É importante, neste caso, buscar boas práticas para liquidá-las o quanto antes. Isso porque elas podem virar uma verdadeira bola de neve, resultando em multas, perdas significativas e até punições por parte das entidades fiscalizadoras. A seguir, confira 10 dicas para lidar com o problema!

1) Não faça dívidas tributárias! Faça planejamento tributário!

Primeiramente, uma dica óbvia: não faça dívidas tributárias! Elas possuem um custo alto e comprometem as atividades do negócio. A dica é optar por ferramentas de automação para ajudar na regularidade dos tributos. Há muitas soluções existentes no mercado. E o planejamento tributário anual é fundamental.

2) Procure uma contabilidade de confiança

Outra dica é contar com uma assessoria contábil eficiente, que gerencie estas demandas para a sua empresa, buscando ainda o melhor enquadramento tributário. A falta de um bom enquadramento pode fazer com que pague por tributos desnecessariamente. Desta forma, fale com os especialistas da OSP Contabilidade e faça um levantamento sobre a situação da sua empresa.

3) Reconheça os diferentes tipos de dívidas e entenda o momento da sua empresa

A princípio, há dois tipos de dívidas: a tributária pode ser qualquer tipo de imposto; e a não-tributária, que inclui o pagamento ao governo que não envolva impostos, como taxas de ocupação, de serviços prestados em lugares públicos ou indenizações.

Além disso, é preciso saber quais são os tributos relacionados ao seu tipo de negócio e se estão em atraso. Se estão em atraso, é preciso considerar o montante e a melhor forma de quitar a dívida. Em muitos casos, ainda mais após a pandemia, o governo oferece vantagens para a quitação. Novamente, o contador de confiança tem um papel importante neste processo.

4) Conheça os programas de renegociação de dívidas

Este é o próximo passo para quem deseja liquidar dívidas tributárias. Sabendo quais são as que estão em atraso e a quantia, é importante considerar os programas especiais de renegociação, que oferecem boas oportunidades, como é o caso do Programa de Regularização do Simples Nacional.

Para muitos especialistas, o pós-pandemia se tornou uma oportunidade interessante para renegociar dívidas ativas. Ter à disposição uma assessoria contábil eficiente, que irá se inteirar do caso da sua empresa, além de saber qual a melhor forma de renegociação, são ações necessárias para qualquer empresa nesta situação.

5) Faça um levantamento das dívidas tributárias da sua empresa

Para poder pagar as dívidas tributárias da sua empresa, assim como outros tipos de contas, é preciso fazer uma relação de todos os fornecedores aos quais deve e os tributos em atraso conforme as suas atividades, o montante de todas as dívidas e o percentual de juros cobrados pelo atraso. Organize os pagamentos por ordem de prioridade.

6) Entenda a causa do endividamento e não cometa os mesmos erros

Aliás, não basta apenas liquidar as dívidas tributárias. É preciso reconhecer o que causa os seus atrasos. Para isso, basta fazer um levantamento dos débitos para identificar as causas. Isso ajuda a evitar que novos débitos surjam e dívidas antigas aumentem.

Deste modo, confira as principais causas do endividamento:

  • Desrespeito ao princípio contábil da empresa.
  • Má gestão fiscal e tributária.
  • Planejamento inexistente ou incorreto.
  • Capital de giro descontrolado.
  • Cenário econômico desfavorável.
  • Inadimplência descontrolada dos clientes e falta da gestão de cobrança ineficaz.
  • Falta de integração de dados financeiros da empresa.
  • Falta de uma assessoria contábil eficiente.

7) Corte gastos

Se a sua empresa tem dívidas tributárias é porque não conseguiu honrá-las nos prazos, e um dos motivos é a falta de dinheiro. Logo, uma das primeiras atitudes para melhoras as suas condições é cortar gastos.

Para isso, é preciso identificar quais gargalos comprometem o lucro do seu negócio – por exemplo, a existência de desperdícios de matéria-prima nos processos produtivos, trabalhadores ociosos, turno over, logísticas de entrega de produtos inadequadas, gastos com insumos, falta de planejamento, problemas de estoque, etc.

O planejamento tributário é uma das formas de evitar gastos em todos os processos da empresa. Além disso, a falta de conhecimento sobre a configuração tributária da empresa leva a gastos desnecessários. Por exemplo, é comum as empresas tributadas pelo Lucro Real, que podem se creditar de PIS e Cofins das suas compras, não o fazerem pelo desconhecimento dessa possibilidade.

8) Aumente as suas vendas

Uma vez enxugados os custos, é importante em aumentar as vendas para aumentar as condições de pagamento das dívidas existentes. Neste caso, é preciso ter conhecimento de mercado e uma predisposição para a criatividade. Analise todos os aspectos de vendas para criar estratégias: tipos de público, sazonalidade, mudanças nos produtos e serviços, ofertas, meios de divulgação, etc.

9) Integre os processos da sua empresa

Em muitos casos, as dívidas tributárias acontecem devido a forma como o seu negócio está estruturado. Às vezes, é preciso ajustar os processos. Mas é imprescindível reconhecer que a integração destes é necessária em um mundo cada vez mais competitivo. Integrar processos é torná-los mais ágeis e otimizar o acesso às informações e dados da empresa.

10) Busque empréstimos que compensem

Muitas vezes é possível trocar uma dívida que impede as atividades da sua empresa e possui altas taxas de juros por outra com condições melhores e mais condizentes com a sua realidade. Ou seja, muitas vezes os empréstimos para pagar a dívida tributária compensam.

Esta é uma opção existente após fazer as devidas ações citadas anteriormente. Confira quais as oportunidades de empréstimos estão disponíveis para a sua empresa.

Veja também: Empresas em recuperação judicial – Mitos e verdades sobre bens

Gostou das dicas sobre dívidas tributárias? Deixe o seu comentário e compartilhe estas ideais em suas redes sociais. Siga a OSP Contabilidade no Instagram!

Compartilhe: