Liderança – 5 dicas para você ser um líder melhor

Capacidade de liderança é uma competência muito requerida pelo mercado atualmente, ainda mais em cargos como de gestão, administração, coordenação, chefia, etc. Na verdade, as empresas buscam líderes – pessoas autônomas e empenhadas, capazes de fazer acontecer na rotina da corporação – em todos os tipos de profissionais e posições. Mas ter lideranças de alta performance em cargos estratégicos é fundamental.Continue reading

Evento de Gratidão 2019

Que ano especial foi 2019! Repleto de desafios, oportunidades, aprendizado e muito crescimento. E para encerrá-lo com chave de ouro regado a muita festa e comemoração, nosso tradicional evento de fim de ano aconteceu em um lugar paradisíaco com muita natureza na cidade de Valinhos.

Logo as 8hs iniciamos às festividades com um delicioso café da manhã.

 

Os organizadores e pessoal do RH sempre fazendo mais do o combinado, dessa vez, além da camiseta exclusiva, com nosso pilares registrados, recebemos também uma caneca personalizada.

E o mais importante do evento, as pessoas, sem elas nada teria feito sentido. Nosso time é a força propulsora que nos trouxe até aqui. E certamente é ele, que nos levará a lugares os quais ainda nem podemos imaginar.

E foram vários momentos especiais capturados.

Teve muita diversão para as crianças.

 

Ninguém ficou parado, ao som de Thales e Diego.

E os sócios da O|S|P apresentaram o planejamento estratégico para 2020 e ainda o lançamento de novos produtos.

E encerramos esse dia maravilhoso com os corações transbordando de muita alegria e gratidão!

E o melhor disso tudo? É que o melhor esta por vir.

Seja bem-vindo 2020!

GRATIDÃO A DEUS!!!

Valuation – Guia básico para calcular o valor de uma empresa

Você sabe qual o valor da sua empresa? O conceito de valuation refere-se ao processo de avaliar e determinar o valor de uma empresa ou companhia, através de técnicas de análises quantitativas e qualitativas. É um conceito importante principalmente quando há o interesse em investir em ações, solicitar um empréstimo, colocá-la à venda ou na hora de se relacionar com investidores. Desta forma, valuation é a avaliação ou estimativa do valor de um negócio.Continue reading

Planejamento orçamentário – O que é e como realizar?

O planejamento orçamentário é uma ferramenta de gestão empresarial muito significativa. É ainda um dos pilares da Gestão Orçamentária, cujo objetivo é estudar como planejar e monitorar os resultados financeiros de sua empresa. O planejamento orçamentário tem como função planejar as Receitas, Custos, Despesas e Investimos que sua empresa possui e prevê para os próximos meses ou anos.

É como fazer uma contabilidade reversa, já que a contabilidade se preocupa em registrar as entradas e saídas financeiras que já ocorreram, enquanto o Planejamento Orçamentário busca prever o futuro do negócio, para que sua empresa possa se preparar melhor para o que está por vir. E para isso, possui métodos e ferramentas eficazes, para a maior precisão das decisões.

Como fazer o planejamento orçamentário?

Há muitos métodos de realizar o planejamento orçamentário. Pode-se usar o Planejamento Estratégico, Tático e Operacional da sua empresa, baseando-se no histórico dos anos anteriores, por exemplo. É importante envolver não apenas gestores neste processo mais os contadores de sua confiança, que podem fornecer dados específicos para esta projeção.

Composição do planejamento orçamentário

O planejamento orçamentário é composto por  planejamento de Vendas, projeção de Deduções de Vendas, orçamento de Custos de Produção, orçamento de Gastos com Pessoal, orçamento de Despesas Operacionais, orçamento de Investimentos. É importante considerar ainda as necessidade que a empresa possui e criar regras próprias para aplicar este orçamento às suas demandas. Para isso, é importante compreender o modelo de negócios de sua empresa e definir qual dos itens citado deverá colocar mais esforço.

Coleta de dados

O passo seguinte é a coleta de dados. Ao realizar a elaboração do orçamento pelas áreas, é possível a geração dos três relatórios considerados essenciais para a gestão: DRE Projetado, Projeção de Fluxo de Caixa e Projeção de Balanço Patrimonial. Você pode contar com escritório contábil de sua confiança nesta tarefa. Qualquer empresa deve fazer estes relatórios.

A Projeção de DRE apresenta o quanto de lucro sua empresa vai gerar. A Projeção de Fluxo de Caixa apresenta o quanto a empresa vai ter de dinheiro em caixa. E a Projeção de Balanço Patrimonial indica o quanto a empresa irá acumular de riqueza no período projetado. Com estes relatórios, é possível criar um planejamento orçamentário mais assertivo, e consequentemente, melhorar a gestão orçamentária da sua empresa. É possível criar simulações, prever cenários, fazer ajustes e tomar decisões mais adequadas.

Veja também: Como impulsionar as vendas da sua empresa?

Gostou das dicas sobre planejamento orçamentário? Deixe um comentário a seguir! Confira outras dicas e novidades da OPS Contabilidade no Instagram!

Como construir uma equipe de alta performance

Uma empresa é mera abstração. O que dá essência ao negócio são as pessoas que trabalham nele. E o mercado cada vez exige mais estratégias inteligentes na atração, gestão e desenvolvimento de pessoas. O conceito de equipe de alta performance é um exemplo do que pede o mercado atualmente: equipes de especialistas, mas que saibam explorar a experiência em equipe e que sejam pessoas alinhadas com a gestão de alta performance, o negócio da empresa e os parâmetros e competências atualmente exigidas para desenvolver diferenciais estratégicos. Mas como ocorre isso na prática?Continue reading

Business Model Canvas – Como construir um modelo de negócios com este recurso

Como saber se o seu negócio é viável? Esta dúvida é muito comum entre empreendedores que desejam abrir uma empresa ou rever as estratégias de um negócio já existente. Há muitos meios de responder a esta pergunta, mas uma ferramenta muito assertiva é o Businnes Model Canvas, também conhecido apenas por Canvas. É uma ferramenta simples e prática para modelar o seu negócio.Continue reading

Entrevista de emprego – Como conduzir da melhor forma?

A entrevista de emprego não é uma tarefa que envolve apenas os profissionais de RH. Envolve ainda gestores e lideranças. Atualmente, o RH deixou de apenas cumprir demandas técnicas e passou a ter uma posição na tomada de decisão da empresa, bem como os gestores e lideranças participam mais das contratações e atividades como a seleção de pessoal. Mas como entrevistar com eficiência? O que considerar em uma entrevista de emprego?Continue reading

Medida Provisória 899/19 “MP da Segunda Chance”

Foi publicada no dia 17/10 a Medida Provisória 899/19, também chamada pelo presidente Jair Bolsonaro de “MP da Segunda Chance”.

A MP prevê a possibilidade de parcelamento de débitos tributários federais em até 100 vezes. Ela também prevê o desconto entre 50% a 70% e também a possibilidade de carência para o início do pagamento.

O parcelamento também é possível para débitos de Pessoas Físicas.

A MP estruturou três modalidades de transação (forma de pagamento), de acordo com o momento ou tipo da discussão em andamento, se você quiser saber mais sobre modalidades, clique aqui e acesso artigo completo.

A Medida Provisória possui eficácia imediata, mas precisa ser aprovada em 120 dias pelo Congresso Nacional, sob pena de perder seus efeitos.

Estaremos acompanhando de perto esse tema. Em caso de dúvidas, procure nosso departamento de legalização.

Gostou do artigo? Deixe um comentário a seguir!

Confira outras dicas e novidades da OSP Contabilidade no Instagram!

Medida Provisória 899/2019 – Modalidades de transação

Foi publicada no dia 17/10/2019 a Medida Provisória 899/2019 que trata sobre a possibilidade de os contribuintes negociarem suas dívidas tributárias e não tributárias no âmbito federal – a chamada “transação fiscal”.

A transação é uma forma de extinção de débitos fiscais, em que ambas as partes fazem concessões, visando à estipulação de novos termos para a dívida e o encerramento da discussão.

Segundo o Governo, estarão aptos a transacionar com as autoridades fiscais cerca de 1,9 milhões de devedores, cujos débitos superam 1,4 trilhões de reais, e poderão ser encerrados centenas de milhares de processos, envolvendo um montante superior a 600 bilhões de reais no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF).

Modalidades de transação:

A MP estruturou três modalidades de transação, de acordo com o momento ou tipo da discussão em andamento.

ModalidadeAbrangênciaForma de transação
Cobrança da Dívida AtivaDébitos tributários não tributários inscritos em Dívida Ativa da PGFN, PGF e PGUProposta individual ou por adesão
Demais casos de contencioso judicial ou administrativo tributárioDébitos tributários em discussão administrativa ou judicialPor adesão
Contencioso administrativo tributário de baixo valorDébitos tributários em discussão administrativaPor adesão

 

Peculiaridades de cada modalidade:

Transação na Dívida Ativa
O que é:Modalidade de transação de débitos tributários ou não tributários inscritos em Dívida Ativa da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, Procuradoria-Geral Federal ou Procuradoria-Geral da União, que poderão ser negociados individualmente a cada caso (proposta individual) ou de forma geral por proposta da Procuradoria (por adesão).
Cabe à Procuradoria responsável definir quais casos serão elegíveis para a transação, considerando a dificuldade de sua recuperabilidade e contanto que não haja indícios de esvaziamento de patrimônio de forma fraudulenta.
Como funciona:Débitos inscritos em Dívida Ativa poderão ser negociados com a Procuradoria responsável, visando a sua extinção, contanto que o contribuinte assuma, no mínimo, os compromissos de:

i.    Não utilizar a transação de forma abusiva, para limitar, falsear ou prejudicar a livre concorrência ou livre iniciativa econômica;

ii.    Não utilizar interposta pessoa para ocultar ou dissimular a origem ou destinação de bens, direitos e valores e seus reais interesses ou identidade dos beneficiários de seus atos;

iii.    Não alienar ou onerar bens sem comunicar a Fazenda Pública, quando exigido por Lei; e,

iv.    Renunciar ao seu direito de discussão que tenha por objeto os débitos incluídos na transação e desistir dos processos em andamento.

Quais os benefícios:Esta transação pode envolver, de forma cumulativa ou não:

i.    Concessão de descontos de juros, e multas e encargos;

ii.    Negociação de prazos e formas de pagamento da dívida;

iii.    Oferecimento ou substituição de garantias;

iv.    Alienação de garantias e constrições.

Quais os limites:Os descontos concedidos não podem ser cumulados com outros descontos previstos na legislação e não podem ser superiores a 50% do total dos débitos. O limite será de 70% para pessoas físicas e microempresas ou de pequeno porte.

Eventual postergação de pagamento ou parcelamento deve observar o limite de 84 meses da assinatura do termo de transação. O limite será de 100 meses para pessoas físicas e microempresas ou de pequeno porte.

A proposta de transação não suspende a exigibilidade do débito, mas é possível negociar a suspensão de processos em andamento no curso da transação ou até o final do seu cumprimento.

Porém, se a transação envolver apenas moratória (extensão de prazo para pagamento) ou parcelamento, haverá suspensão da exigibilidade do débito até o pagamento total.

Quais vedações:Não poderão ser objeto de transação nesta modalidade os débitos do SIMPLES, do FGTS, e não inscritos em Dívida Ativa.

Multas agravada em razão de dolo, fraude ou conluio (Lei 9.430/96, art. 44, § 1º); multas agravadas previstas na legislação do IPI (Lei 4.502/64, art. 80, § 6º); e multas penais também não podem ser transacionadas.

 

Esta modalidade deverá ser ainda regulamentada pelo Procurador-Geral da Fazenda Nacional, especialmente em relação aos procedimentos para implementar, acompanhar e rescindir a transação; necessidade de garantias e manutenção das já existentes; o formato de propostas e casos em que apenas a Procuradoria poderá propor a transação; critérios de definição da dificuldade de recuperabilidade do débito; e, publicidade ou sigilo de informações.

 

Transação nos demais casos de contencioso judicial ou administrativo tributário
O que é:Modalidade de transação de débitos tributários em que o Ministro de Estado da Economia poderá propor transação em casos de relevante e disseminada controvérsia jurídica.
Como funciona:A proposta de transação será publicada em edital, especificando qual a tese poderá ser objeto de adesão e quais as exigências a serem cumpridas e eventuais reduções e concessões oferecidas e os prazos aplicáveis.

O contribuinte poderá apenas aderir à proposta, sem possibilidade de negociação individual.

Quais os benefícios:Cada edital irá especificar os benefícios concedidos, que poderão envolver reduções, concessões, ou questões relacionadas a prazos e formas de pagamento.
Quais os limites:Eventual postergação de pagamento ou parcelamento deve observar o limite de 84 meses da assinatura do termo de transação.

O contribuinte deverá possuir ação judicial ou processo administrativo pendente de julgamento definitivo sobre a tese objeto da transação na data da publicação do edital. A adesão deverá se referir a todos os processos do contribuinte sobre o tema.

A proposta de transação não suspende a exigibilidade do débito.

Quais vedações:Não poderão ser objeto de transação nesta modalidade os débitos do SIMPLES, do FGTS.

Não poderá ser proposta transação em relação a teses em que a PGFN já foi dispensada de recorrer ou contestar (i.e. em que já há jurisprudência consolidada de forma desfavorável à União); e nem em teses com jurisprudência integralmente favorável à União.

 

Esta modalidade também deverá ser regulamentada por ato do Ministro da Economia.

Em relação à modalidade de transação no Contencioso administrativo tributário de baixo valor, a medida provisória não trouxe maiores considerações, delegando a sua regulamentação para ato do Ministro da Economia. Esta modalidade, ao que tudo indica, porém, seria aplicável apenas a casos tributários ainda não judicializados.

A Medida Provisória possui eficácia imediata, mas precisa ser aprovada em 120 dias pelo Congresso Nacional, sob pena de perder seus efeitos.

Estaremos acompanhando de perto esse tema. Em caso de dúvidas, procure nosso departamento de legalização.

Gostou das dicas sobre entrevista de emprego? Deixe um comentário a seguir! Confira outras dicas e novidades da OPS Contabilidade no Instagram!